Os samaritanos receberam Cristo ou o rejeitaram? Lucas 9:52-53

PROBLEMA: Lucas diz claramente que os samaritanos "não o receberam". Contudo, quando Jesus falou com a mulher samaritana junto ao poço, uma grande multidão afluiu para encontrar-se com ele (Jo 4:39-40).

SOLUÇÃO: Essas passagens referem-se a tempos e a lugares diferentes. Antes de mais nada, Lucas está falando de uma determinada aldeia, e não de todos os samaritanos. Ademais, ele diz que a rejeição aconteceu "porque o aspecto dele [de Jesus] era de quem, decisivamente, ia para Jerusalém" (v. 53).

Finalmente, a resposta positiva dos samaritanos no livro de João foi por causa do testemunho da mulher que contou a seus amigos que ela tinha encontrado um profeta, alguém "que me disse tudo quanto tenho feito" (Jo 4:29).


MANUAL POPULAR de Dúvidas, Enigmas e "Contradições" da Bíblia - 
Norman Geisler - Thomas Howe.

1 comentários:

Ismael Ferreira disse...

Mais nos versiculos 42,43 a biblia diz que não seria mais por causa da mulher e sim pelas suas palavras....

Postar um comentário

REGRAS AO COMENTAR:

"Nenhuma palavra torpe saia da boca de vocês, mas apenas a que for útil para edificar os outros, conforme a necessidade, para que conceda graça aos que a ouvem. Não entristeçam o Espírito Santo de Deus, com o qual vocês foram selados para o dia da redenção. Livrem-se de toda amargura, indignação e ira, gritaria e calúnia, bem como de toda maldade. Sejam bondosos e compassivos uns para com os outros, perdoando-se mutuamente, assim como Deus perdoou vocês em Cristo." [Efésios 4:29-32 (NVI)]

1 - Todos os usuários deverão se identificar de alguma forma (nome, apelido ou pseudônimo).

2 - Comentários somente com letras maiúsculas serão recusados.

3 - Comentários ofensivos serão deletados.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Dúvidas entre em contato - helio.juniorjp@gmail.com - "Estejais sempre prontos para responder a todo aquele que pedir a razão da esperança que há em vós" (I Pe. 3.15)

Irmãos

Arquivo do blog