Dicas para Evangelismo Pessoal



As dicas abaixo têm o objetivo de facilitar seu trabalho e ajudá-lo no desafio de ganhar almas para Jesus! Então, mãos à obra... 



1. Ore e peça que Deus lhe dê as palavras certas. (Colossenses 4: 2-4) “Continuem firmes na oração, sempre alertas ao orarem e dando graças a Deus. Orem também por nós a fim de que Deus nos dê uma boa oportunidade para anunciar a sua mensagem, que trata do segredo de Cristo. Pois é por causa dessa mensagem que estou na cadeia. Portanto, orem para que eu faça com que o segredo de Cristo seja bem conhecido, como é o meu dever.”

2. Mostre amor, quando falar. (1Corintios 13:1) “Quando eu era criança, falava como criança, sentia como criança e pensava como criança. Agora que sou adulto, parei de agir como criança.”


3. Seja sensível e autêntico. (1 Tessalonicenses 2:8) “Nós os amávamos tanto, que gostaríamos de ter dado a vocês não somente a boa notícia que vem de Deus, mas até mesmo a nossa própria vida. Como nós os amávamos!”

4. Memorize alguns versículos principais. (2 Timóteo 2:15) “Faça todo o possível para conseguir a completa aprovação de Deus, como um trabalhador que não se envergonha do seu trabalho, mas ensina corretamente a verdade do evangelho.”

5. Faça uma apresentação simples. (2 Coríntios 11:3) “Pois, assim como Eva foi enganada pelas mentiras da cobra, eu tenho medo de que a mente de vocês seja corrompida e vocês abandonem a devoção sincera e pura a Cristo.”

6. Lembre-se de que Deus vai estar usando suas palavras. (1 Tessalonicenses 1: 5 a ) “Pois temos anunciado o evangelho a vocês não somente com palavras, mas também com poder, com o Espírito Santo e com a certeza de que esta mensagem é a verdade.”

7. Aproveite todas as oportunidades para falar de Jesus. (Colossenses 4:5) “Sejam sábios na sua maneira de agir com os que não crêem e aproveitem bem o tempo que passarem com eles.”

8. Fale com convicção e de forma agradável. (Provérbios 16:21) “Quem tem coração sábio é conhecido como uma pessoa compreensiva; quanto mais agradáveis são as suas palavras, mais você consegue convencer os outros.”

9. Seja claro sobre o que e por que você crê. Conheça as Escrituras e conheça as Confissões e Catecismos. Quanto mais você souber sobre a sua fé, mas fácil será falar com os não-cristãos.

10. A essência do evangelismo é comunicar a informação correta sobre o pecado e a graça, simples e claramente. Fale sobre a lei e o evangelho, não sobre infralapsarianismo e simplicidade divina. Isso vem depois!

11. Evite o uso de jargão cristão. Fale sobre pecado, culpa e derramamento de sangue de verdade!

12. Use o juízo e seja caridoso. Não fale sobre reprovação com alguém que acabou de perder um membro da família que era incrédulo. Seja terno e cortês! Muitos não-cristãos agem e falam por ignorância, não malícia.

13. Seja sensível para com o passado das pessoas – se elas tiveram uma experiência ruim na igreja, ainda lutam com um pecado particular, etc., seja compreensível e compassivo! Os não-cristãos odeiam a justiça própria, e têm o direito de assim fazêlo. Não suavize o peso da lei e a culpa do pecado, mas esteja certo que eles entendem que você é um pecador justificado, não um "sabe-tudo" auto-justificado, que está aqui para corrigi-los!

14. Mantenha-se no assunto – não aceite distrações. Quando a conversa divagar, puxe-a para o estágio central – a lei e o evangelho.

15. Evangelismo não é ganhar um argumento, mas levar pessoas a Cristo. As discussões podem ficar quentes e intensas às vezes – tudo bem! Mas o propósito do evangelismo não é mostrar porque você está certo e eles errados. É comunicar a verdade do evangelho. A mensagem deve ser a ofensa. Não você!

16. Quando as pessoas forem apáticas ao pecado – use a lei. Quando tiverem dúvidas ou forem céticas – use argumentos apologéticos básicos. Quando expressarem culpa pelo pecado – apresente o evangelho.

17. Evangelismo é levar não-cristãos a Cristo. Convencer os evangélicos que a teologia Reformada é verdadeira vem sob o título de polêmicas. Não confunda os dois.

18. Fixe-se no que todos os cristãos têm em comum quando possível. Deixe as lutas internas entre os cristãos de fora quando falando com não-cristãos. Um não-cristão não se importará muito com o motivo da visão luterana sobre a Ceia do Senhor ser errada, ou o porquê os batistas estão errados sobre o batismo infantil. Isso virá durante a catequese.

19. Quando possível, fale sobre o Cristianismo como factualmente verdadeiro – "Jesus fez isso", "Jesus disse isso", "as pessoas ouviram e viram-no", etc. Mantenha-se longe da linha subjetiva de abordagem – "isso funciona pra mim".

20. Ore por sabedoria.

21. Confie no poder de Deus o Espírito Santo operando através da Palavra! Cite textos diretamente das Escrituras com atribuição. "Jesus disse", "Paulo disse" … e não, "eu penso" ou "parece-me".

22. Não apresse as coisas. Simplesmente porque alguém não está pronto para confiar em Cristo após um encontro não significa que o evangelismo eficaz não aconteceu. O pré-evangelismo é igualmente vital. Você pode plantar, mas alguém outro pode ter que regar.

23. Trate as pessoas como objetos de preocupação, não como medalhas em seu peito. Estabeleça relacionamentos e amizades sempre quando possível.

24. Não se esqueça que um profeta não tem honra em sua própria casa. As chances de você levar os membros incrédulos de sua família [ou alguém que lhe seja próximo] a Cristo são remotas. Ore para alguém vir e evangelizar sua família!

25. Não force as coisas. Se as pessoas zombam, ridicularizam ou não estão interessadas, vire as costas. Encontre outro tempo e lugar. Se depois de repetidas tentativas de comunicar o evangelho, alguém ainda mostrar uma indisposição de ouvir o que você tem a dizer, "sacudi o pó dos vossos pés e ide para uma nova cidade".

26. Esteja disposto a conseguir os recursos que as pessoas necessitem: esteja pronto a lhes dar uma Bíblia, o livro correto para elas, e certamente um convite para visitar sua igreja ou estudo bíblico, etc.

27. Ore por oportunidades para evangelizar. Ore pela sua igreja – para que Deus abençoe a pregação de sua Palavra, que ele traga não-cristãos para o nosso meio, e que abençoe a igreja com crescimento.

28. Você não precisa se tornar um arminiano prático para ser um evangelista fiel! Uma abordagem Reformada para com o evangelismo significa simplesmente dizer às pessoas a verdade em amor.

29. Fale naturalmente, sem pregar, sendo agradável.

30. Evite discussões de religião, etc.: Tt 3.9

31. Fale claramente, de forma simples e compreensível. Evite “teologia”.

**************

PORQUE TESTEMUNHAR?

Pv 11.30 “O fruto do justo é árvore de vida, e o que ganha almas é sábio.”

32. É um privilégio: 2 Co 5.20 “De sorte que somos embaixadores da parte de Cristo, como se Deus por nós rogasse. Rogamo-vos, pois, da parte de Cristo, que vos reconcilieis com Deus.”

33. É demonstração de amor: 2 Co 5.14 Estamos oferecendo o que as pessoas mais precisam! “Porque o amor de Cristo nos constrange, julgando nós assim: que, se um morreu por todos, logo todos morreram.”

34. É necessário porque as pessoas estão perdidas: Ef 2.12 “Que naquele tempo estáveis sem Cristo, separados da comunidade de Israel, e estranhos às alianças da promessa, não tendo esperança, e sem Deus no mundo.”

35. Por alegria! 3 Jo 4. Faz parte de nosso crescimento espiritual. “Não tenho maior gozo do que este, o de ouvir que os meus filhos andam na verdade.”

36. Uma ordem de Deus: At 1.8 “Mas recebereis a virtude do Espírito Santo, que há de vir sobre vós; e ser-me-eis testemunhas, tanto em Jerusalém como em toda a Judéia e Samaria, e até aos confins da terra.”

37. O "efeito multiplicador" de 2 Tm 2.2: “E o que de mim, entre muitas testemunhas, ouviste, confia-o a homens fiéis, que sejam idôneos para também ensinarem os outros.”

CONDIÇÕES ESSENCIAIS PARA TESTEMUNHAR:

38. Ter convicção da salvação: 1 Jo 5.13 “Estas coisas vos escrevi a vós, os que credes no nome do Filho de Deus, para que saibais que tendes a vida eterna, e para que creiais no nome do Filho de Deus.”

39. Ter e demonstrar uma vida limpa: 1 Jo 1.9 e 1 Pe 3.15 “Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados, e nos purificar de toda a injustiça.” “Antes, santificai ao SENHOR Deus em vossos corações; e estai sempre preparados para responder com mansidão e temor a qualquer que vos pedir a razão da esperança que há em vós,”

40. Orar pelas pessoas: Ef 6.19 e 1 Tm 2.1 “E por mim; para que me seja dada, no abrir da minha boca, a palavra com confiança, para fazer notório o mistério do evangelho,” “ADMOESTO-TE, pois, antes de tudo, que se façam deprecações, orações, intercessões, e ações de graças, por todos os homens;”

41. Crer na operação do Espírito Santo: Jo 16.8 “E, quando ele vier, convencerá o mundo do pecado, e da justiça e do juízo.”

42. Falar de uma pessoa - JESUS - e não de religião: 1 Co 2.1-2 “1 E EU, irmãos, quando fui ter convosco, anunciando-vos o testemunho de Deus, não fui com sublimidade de palavras ou de sabedoria. 2 Porque nada me propus saber entre vós, senão a Jesus Cristo, e este crucificado.”

ALGUMAS COISAS QUE ATRAPALHAM O TESTEMUNHO:

43. Pecados não confessados: Pv 28.13 “O que encobre as suas transgressões nunca prosperará, mas o que as confessa e deixa, alcançará misericórdia.”

44. Ter vergonha de falar ou falta de coragem: Rm 1.16, At 4.13 “Porque não me envergonho do evangelho de Cristo, pois é o poder de Deus para salvação de todo aquele que crê; primeiro do judeu, e também do grego.” “Então eles, vendo a ousadia de Pedro e João, e informados de que eram homens sem letras e indoutos, maravilharam-se e reconheceram que eles haviam estado com Jesus.”

45. Não saber como comunicar a fé em Jesus: 1 Pe 3.15 “Antes, santificai ao SENHOR Deus em vossos corações; e estai sempre preparados para responder com mansidão e temor a qualquer que vos pedir a razão da esperança que há em vós,”

46. Falta do poder do Espírito Santo: At 1.8 “Mas recebereis a virtude do Espírito Santo, que há de vir sobre vós; e ser-me-eis testemunhas, tanto em Jerusalém como em toda a Judéia e Samaria, e até aos confins da terra.”

O QUE ACONTECE QUANDO TESTEMUNHAMOS ?

47. Há conversões: Jo 4.39, At 17.34 “E muitos dos samaritanos daquela cidade creram nele, pela palavra da mulher, que testificou: Disse-me tudo quanto tenho feito.” “Todavia, chegando alguns homens a ele, creram; entre os quais foi Dionísio, areopagita, uma mulher por nome Dâmaris, e com eles outros.”

48. Há reações negativas: críticas, zombaria e perseguição: At 4.1-3, 17.32,33 “1 E, ESTANDO eles falando ao povo, sobrevieram os sacerdotes, e o capitão do templo, e os saduceus, 2 Doendo-se muito de que ensinassem o povo, e anunciassem em Jesus a ressurreição dentre os mortos. 3 E lançaram mão deles, e os encerraram na prisão até ao dia seguinte, pois já era tarde. 17 Mas, para que não se divulgue mais entre o povo, ameacemo-los para que não falem mais nesse nome a homem algum. 32 E era um o coração e a alma da multidão dos que criam, e ninguém dizia que coisa alguma do que possuía era sua própria, mas todas as coisas lhes eram comuns. 33 E os apóstolos davam, com grande poder, testemunho da ressurreição do Senhor Jesus, e em todos eles havia abundante graça.”


0 comentários:

Postar um comentário

REGRAS AO COMENTAR:

"Nenhuma palavra torpe saia da boca de vocês, mas apenas a que for útil para edificar os outros, conforme a necessidade, para que conceda graça aos que a ouvem. Não entristeçam o Espírito Santo de Deus, com o qual vocês foram selados para o dia da redenção. Livrem-se de toda amargura, indignação e ira, gritaria e calúnia, bem como de toda maldade. Sejam bondosos e compassivos uns para com os outros, perdoando-se mutuamente, assim como Deus perdoou vocês em Cristo." [Efésios 4:29-32 (NVI)]

1 - Todos os usuários deverão se identificar de alguma forma (nome, apelido ou pseudônimo).

2 - Comentários somente com letras maiúsculas serão recusados.

3 - Comentários ofensivos serão deletados.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Dúvidas entre em contato - helio.juniorjp@gmail.com - "Estejais sempre prontos para responder a todo aquele que pedir a razão da esperança que há em vós" (I Pe. 3.15)

Irmãos

Arquivo do blog